Postado a Limpo

num registo mais calmo

sexta-feira, outubro 31, 2008

As surpresas da net

Eu agora também estou aqui...lol
não sei por que carga de água...lol

quarta-feira, outubro 29, 2008

Todo o Tempo


De autor desconhecido, e que me foi enviado por email:

Desejo-te Tempo!

Não te desejo um presente qualquer,
Desejo-te somente aquilo que a maioria não tem.
Desejo-te tempo, para te divertires e para sorrir;
Desejo-te tempo para que os obstáculos sejam sempre superados
E muitos sucessos comemorados.
Desejo-te tempo, para planear e realizar,
Não só para ti, mas também para os outros.
Desejo-te tempo, não para ter pressa e correr,
Desejo-te tempo para te encontrares,
Desejo-te tempo, não só para passar ou vê-lo no relógio,
Desejo-te tempo, para que fiques;
Tempo para te encantares e tempo para confiares em alguém.
Desejo-te tempo para tocares as estrelas,
E tempo para crescer e amadurecer.
Desejo-te tempo para aprender e acertar,
Tempo para recomeçar, se fracassares...
Desejo-te tempo também para poder voltar atrás e perdoar.
Desejo-te tempo, para ter novas esperanças e para amar.
Não faz mais sentido protelar.
Desejo-te tempo para ser feliz.
Para viver cada dia, cada hora como um presente.
Desejo-te tempo, tempo para a vida.
Desejo-te tempo. Tempo. Muito tempo!

sexta-feira, outubro 17, 2008

À Patada

video

È uma das manias agora da Cleo Cleo, beber água só pela torneira, e quando não corre como um fio, dá-lhe patadas a ver se a apanha...lol

Óh p'ra mim a brincar aos cineastas...eheheheh

quinta-feira, outubro 16, 2008

Promessas a Cumprir



Quando em 75 fui ao Orus, e segundo o que na altura me disse, eu deveria morrer aos 74 anos, já tenho 75, a caminho dos 76.
Há tempos, vendo que causava entre a minha filha e neta, um certo sofrimento ao falar no assunto, decidi acrescentar mais uns confortáveis 20 anos. Assim sendo devo morrer por volta dos meus 93 ditosos Invernos.
Encomendei também uma dramática morte por AVC, rápida, insofrida e sem apelo.
Agora que me dediquei uma reforma a que há muito tinha direito, resolvi pôr a casa em ordem. Comecei com os papeis, e vocês nem imaginam a quantidade de papeis que nós acumulamos…
Entre eles várias fotografias, um ou outro poema, um ou outro documento que marcou uma data, uma personagem.
E os anos 70 foram pródigos no assunto; foi quando saí de casa do meu casamento, por incompatibilidade dos nossos eus e me juntei a um grupo bem heterogéneo de gays, lésbias e outros, de que eu fazia parte.
Perdi pelo caminho amigos dilectos, a morte prematura, pois eram jovens, os levou, outros a vida os afastou da nossa, minha, vivência.
Mas os papéis não me deixam esquecer, e eu não quero, alguns momentos que deixaram uma marca, indelevelmente feliz por certo.
Estou pois, à rasca, aos papeis…
Neste momento estou à espera da meia-noite de 15 par 16, que é quando começa a facturação da Internet da Vodafone.
Estive sem cá vir há + ou – três dias, pois sem happy hour não há orçamento que aguente.
A reforma assumida tem destas coisas, prometi a mim mesma, e penso cumprir, que iria usufruir dela com todo o desportivismo e com o à vontade que a sabedoria da idade nos pode dar.
Assim o farei, até já,
th



sexta-feira, outubro 10, 2008

O Rio...à ida e à vinda


ficha do filme

"Bem-vindo ao Norte"
Título original:
"Bienvenue chez les Ch'tis"
Género: Com
Classificacao: M/6 FRA, 2008, Cores, 106 min.
Bom, se querem saber ri imenso, e isso é saudável.
Para ir até Lisboa, eu que vivo ao pé do Mar, preciso de coragem ou um motivo muito premente para ir até à capital do Reino...
E pukê? como pergunta o meu bisneto.
Puke nunca vou de carro, sempre de comboio e de autocarro.
Puke a poluição é grande, os ruídos e sobretudo as pessoas, que são tristes...tristes.
Poderia até sentir-me feliz por estar liberta e sem compromissos, mas não, acabo por me sentir solidária e triste, assumir o rosto daquelas mulheres sofridas, a caminho de casa, para mais uma tarefa, a janta, os filhos, quem sabe um marido bêbedo a pedir ( ou a exigir?) uma longa entrega dum corpo já cansado e sem apêlo.
Positivamente não gosto de ir a Lisboa, é caro (só em viagens são 4,50, eu que sou maior de 65) e o peso da cidade não compensa a vista do rio, que sempre meus olhos procuram à ida e à vinda.
Mas passemos adiante...o filme:
Se o forem ver não saiam antes da palavra FIM, divirtam-se tanto como os actores durante as filmagens.
De vez enquando tenho saudades do cinema francês, da velha guarda, do cinema europeu por assim dizer.
Este não me desiludiu, cumpriu a missão, dificíl, de me divertir, para mim basta, pois a tarefa é por demais árdua e inglória.
Por hoje é só, divirtam-se, façam como eu, retirem da vida os pequenos prazeres, sorriam mesmo quando a alma está imersa em maus pensamentos, expulsem-nos para lá do horizonte, pois uma coisa é certa, a alegria enche-nos de energia, a tristeza leva-a toda...
Fiquem bem!

terça-feira, outubro 07, 2008

Encontro de velhas


Ela agora bebe da torneira, só come ração que gosta de roubar e mete-se entre lençois para dormir...tá a ficar velha a minha velha amiga, a cleo, a minha gata.
Ao contrário de mim, não gosta de telefones, telemóveis e coisas assim que tenham ruídos estranhos. Mia se a contrariam e refila, tal qual uma velha senhora que sempre foi dona do seu nariz.
Entretanto melhor do que falar sozinho é falar com o gato, podemos culpar o bichano das coisas, várias, que nos podem acontecer ou até daquelas que podem vir a acontecer.
Culpa tua! culpa tua! dizemos...
E assim vai acontecendo esta minha nova fase da minha vida:
REFORMADA DE VEZ!

sábado, outubro 04, 2008


A sopa, da pedra, ainda está quente, como está quente o afecto das pessoas que conheço em Almeirim.
Gil e Paula, cheguei à conclusão que tinha de ir até vocês porque alguém precisava de mim, do meu afecto, da minha compreensão, quem sabe vcs os dois.
como era de esperar enganei-me (?) no trajecto.Quando encontrei duas placas a dizer Crel, optei pela direita...fui ter ao Parque das Nações, engano meu.
Telefonei-vos aos dois e para o de casa, sem resposta, espero tenham estado a fazer AMOR.
Mas está tudo bem,o meu fds, que não coincide com o da maioria das pessoas, entrei difinitivamente na reforma, foi gratificante.
É sempre bom sentir Amizade e poder ajudar a ver pessoas Felizes.
Já abri o vinho que daí trouxe, é mesmo BOM...lol
Amanhã vou até uma outra dimensão da Amizade, partilhar a sopa e os afectos.
Obrigada pelo carinho,
theo